X-tense - Ay ay ay

Escuta
Hey
Eu só consigo dizer eu sei lá boo
Só sei Pablo
Só vejo o mundo da cadeira em que tou sentado
Eu troco de cadeira e tento ver se encaixo
E consigo aceita-lo
Este azeite galo
Eu vejo analfabetos serem conceituados
Ninguém me fez mal nenhum Mas levo-o pessoalmente
Dizem que eu não entendo porque Não tenho a idade deles
Eu já fui mais novo só nunca mais burro
Tantos dias naquela cozinha a contar silabas ao miligrama
Virou um belo amor
Eu cozinhei tanta linha e cocaína
Que eu nunca exibia a ninguém porque
Eu tinha para mim que ainda era pouco
Pa do nada virem os gringos cá farinha que era doce
Fazerem mais guita que people que eu chamo ídolo pega hoje
Safoda atingir o limite eles vieram pa dar o minimo
E eu vou confessar humilha-me vencerem com zero esforço mas

Mami a verdade é que
Há uma parte de ego Que eu de facto nego
Que me bate bue Mami, papo reto
Virei um trapo velho Um frustado de merda
A choramingar o que acho certo mas Não faço népia
Eu tou a ve-los viver disto
Sem querer tar correto
E eu ainda na plateia preso aquele par de regras
Minha coca a virar gesso por eu Não lhe por um preço
Como é que eu vou falar deles
Se eu tenho mais dez anos

Escuchame mami
Preocupam-me os gringos por não se educarem
Preocupam-me os ídolos que t'ão a ser trocados
Preocupam-me os ninõs mas Não sou su padre

Verdade é que não interessa
O que é arte e o que é ético
Se é mau ou se é péssimo
Se de facto ha quem quer isto
Mercado faz cash in
E se calhar eu tou velho
E mais vale eu tar quietinho


Tudo o que vires sair da minha cozinha chama-se ay ay ay
Que os gringos quando provam do mis quilos gritam ay ay ay
As mamacitas juntam com tequila antes de ay ay ay
Mas chico eu tou tranquilo
Eu não trafico mais esse ay ay ay

Só te contradizes
Falas mal deles e de ti mesmo, assim fica difícil de entender (entender)
Tu só Não traficas porque Não gostas do sentimento de que talvez possa Não vender

Ya mas não confundas porque é claro que esta coca é de melhor qualidade
Na minha ótica é hipócrita relativizá-lo
Mas a troca não é só pra me infernizar
De alguma forma esta coda é onde o money está
Porque eles gostam, consomem esta banalidade
Esta bófia tem olheiros sempre a analisar
Não me conforma, a mim doi-me
Mas sei que na realidade nunca o negocio da droga
Deu tanto capital então culpa a clientela
Ya, culpa quem quer que seja
Youtube e etecetra
O que é que interessa?
Sucesso é ter flex e ter cash
E ser jet set e o Zé povinho conecta-se porque é isso que ele quer ser
Ninguém quer ser um pobre mártir como eu
Mami é ver-me agarrado ao cotovelo
A tornar-me um cubo de gelo
Lamentar o que pude ser ganhar raiva do tempo
Não fiz nada com o meu e honestamente
Não quero saber se a merda vende
Mami Não presta à mema
Sei que os gringos estão a faze-lo ingenuamente
Eles julgam que esta fama é do talento
E o ego não mente mas
Nem eles sabem o que é que bateu
E enquanto o cash é verde
Ninguém esclarece do quê
E eu não vou dizer que alguém ande a medir testa a dedos
Mas há quem meça dois
E há quem meça menos

Tudo o que vires sair da minha cozinha chama-se ay ay ay
Que os gringos quando provam dos mi quilos gritam ay ay ay
As mamacitas juntam com tequila antes de ay ay ay
Mas chico eu tou tranqillo
Não tráfico mais esse ay ay ay

Writers:

Lyrics ©

Lyrics licensed by LyricFind