André Joseph - Da Terra de Lá!

DA TERRA DE LÁ
Do futuro eu sou, de um Mundo bem justo, de instantes distantes, de momentos brilhantes! Um clima perfeito, que me deixa sem jeito até de falar - não quero esnobar. Vamos lá - alguns exemplos: De noite eu saio pra rua, sem ficar preocupado de ser assaltado ou coisa pior. Em casa eu ligo a TV (participo muito mais) e não começo a sofrer de telespectador. Eu posso lhe dizer: Tudo lá é bem bonito! Até chegar neste viver a estrada é atentada. Queremos a felicidade, não é? Tem que ser correto! Fiz um tour pelo universo (a trabalho), visitei ?enta? estrelas e a paisagem até parece a tela do meu computador. Parei a minha nave no jardim de Johnny Bradow. Entre as rosas e incinerarias, eu folguei no seu Gramado. Lá jogando ?snooker? abri meu coração - disse amar minha mulher - estou forte de paixão. Ele disse: ?...Oxe, que coisa boa!...? Puxei a corda da cortina pra sair num tobogã. O escorregador era bem liso. Fui parar em outro piso - agora é minha vez... Num tabuleiro de xadrez. Entrei de peãozinho - quem sabe num estímulo da Casa Branca, que aqui é diferente, minha carreira vai pra frente. Subi em um cavalo, logo após prender o arreio, companheiro a Rainha Esperança minha amiga muita Luz e sem cobrança. Saltando na igreja, olha o Bispo refletindo a Palavra, dando graças por sua fala e tocando a sua gaita. Dentro da Torre a gente se ajoelha e fica forte. Disfarçado num iate, chego perto do pseudo Rei, que não é do bem e xeque-mate! Um imprevisto no trajeto, acionei rádio amador pra arrumar na minha nave alguns fios e o alternador. Na hora da montagem, tremenda cabreiragem, eletricista esfomeado ? ?tava? comendo dentro do armário. Queimou inteiro! É... Chamei o funileiro que também era pintor pra alisar toda a fachada do meu plano voador. Como vai demorar e ruim esperar dei uma volta no Brasil. Depois de uma estendida lá pro Sul e o Sudeste, quebrei pro Centro Oeste, fiz o Norte e o Nordeste. Falando só das coisas boas pra não quebrar o astral, acho que fica tudo normal. Visual estonteante, num voo baixo só de rasante. Me leva junto a outra nave parte. Ligo a FM lá de Marte. ?METEOROLOGIA? ...Eu vejo o tempo e o quebra-vento me energiza com o exemplo do que aprendi lá na física. Pousei no meu planeta, na emoção, pressurização. Saí do ?discoporto? com chofer, minha mulher, num carro levitante com antiderrapante. Tenho folga de quinze dias. Não quero saber de quase nada ? uma piscina natural. As águas dos nossos mundos são quase iguais. Eu vou desligar, o ?interumundo? é tão caro. Depois das 8:00 é mais barato, nós voltamos a conversar. Eu espero de coração que você se dê muito bem na vida. Olha que festa! Alegria do qual tamanho que não tem igual. Eu vou é sentir o espaço e a lua. A viagem continua - você vai ver!!!!!

Lyrics licensed by LyricFind

Wijzigen Zit er een fout in de songtekst? Wijzig hem dan nu!